Manuela D’avila confirma que pode ser a vice de Lula

A pré-candidata do PC do B à Presidência da República, Manuela D’avila afirmou que não descarta a possibilidade de ser vice na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa ao Planalto. E, em Belém, para uma série de eventos, deu sinais de como poderia ser sua participação na campanha caso as conversas avancem.

Convidada para expor suas propostas em um evento que reuniu secretários municipais de saúde de mais de mil municípios brasileiros, a pré-candidata mostrou aos participantes uma carta de duas páginas enviada por Lula com propostas para fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS).

O Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conasems) realiza seu Congresso nacional na capital paraense e abriu espaço para que candidatos e pré-candidatos à Presidência apresentassem propostas para a área. Na manhã desta quinta-feira, 26, foram ouvidos Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D’avila. Eles tiveram 15 minutos para expor as propostas. Lula também foi convidado, mas preso desde 7 de abril, tem perdido várias oportunidades de fazer campanha Brasil afora.

 Manuela não leu a carta de Lula. “Sou jornalista, fiz rádio. Gastaria uns 9 minutos e aí se mostrasse as propostas dele, não daria tempo para as minhas”, explicou aos jornalistas, mas no palco, a pré-candidata mostrou o documento e criticou a prisão do ex-presidente. “Lula queria conversar com vocês. Talvez estejamos juntos no primeiro turno, talvez só no segundo, mas isso jamais fará de mim alguém que não tenha a exata dimensão do significado que tem o melhor presidente da História do País estar preso agora”.   

Para os secretários de saúde, Manuela prometeu revogação da Emenda Constitucional que limitou os gastos públicos e reforma o Estado brasileiro para “garantir transparência, controle, menos corrupção e menos judicialização”.  Também afirmou que pretende aumentar a Contribuição Social Sobre Lucro Líquido (CSSL) de 9% para 18% como forma de buscar recursos para aumentar os investimentos em saúde.

Comentários